TÉCNICO DO SPORT CULPA FALTA DE RITMO DE JOGO DO TIME POR TROPEÇO NA ESTREIA DA SÉRIE B

Nem muita lamentação e muito menos raiva. O sentimento do técnico Guto Ferreira após o empate do Sport por 1 a 1 com o Oeste na Ilha do Retiro, na estreia na Série B, foi de resignação. Isso porque, na avaliação do treinador, o Leão ainda vem pagando por uma maior falta de ritmo de jogo e competitividade na temporada.
Essa foi apenas a 15ª partida do Sport no ano e o time entrou em campo com quatro desfalques, com as ausências dos laterais Norberto e Sander, além dos atacantes Guilherme e Luan, todos com problemas físicos.
“Acho que no primeiro tempo começamos bem, mas faltou força no último lance dentro da área. Ainda assim tivemos dois ou três lances de perigo. Com as entradas de Juninho e Leandrinho (no segundo tempo) nós chegamos mais fortes com o Ezequiel começando a fazer diferença. Fizemos o gol e tivemos pelo menos mais quatro lances. E eles deram apenas dois chutes”, destacou.
“O detalhe é que temos um plantel de qualidade, mas que precisa ganhar lastro e ritmo. Quem está sobrando são os jogadores que estavam atuando no ano passado. Caso do Hernane, do Adryelson, o Raul Prata, o Norberto, o Luan. Já os que não jogaram ou atuaram pouco são os que estão tendo mais dificuldade. Esses atletas vêm crescendo. Caso do Ezequiel, do Leandrinho, Guilherme, Ronaldo, Charles. Esse vem se superando. Falta o lastro. O ritmo que a competição vai acabar dando. Lamento o gol no fim. Não fizemos uma partida brilhante. Mas fizemos uma partida boa”, completou.
Dentro desse pensamento, o treinador explicou que a opção pela escalação do meia Sammir como titular foi justamente para dar mais ritmo ao atleta, que tinha disputado apenas duas partidas pelo clube, com um total de 60 minutos em campo.
“Para ter plantel é preciso dar ritmo. Temos jogadores importantes que temos que colocar para atuar, mas sabendo que o rendimento deles pode ser parcial. Acho até que o Sammir me surpreendeu positivamente. Eu esperava menos. E ele precisa jogar mais. Sempre que tiver amistosos eu vou colocar para atuar para que ele possa a vir a ter ritmo e intensidade. Não é so treinar. É jogar para ganhar lastro”, concluiu.
O Sport agora terá dez dias até a próxima rodada da Série B, quando enfrenta o Bragantino, fora de casa, no dia 6 de maio.

 

João de Andrade Neto /Superesportes – Foto: Peu Ricardo/DP)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *