DE VIRADA, SANTA CRUZ BATE O ABC E VENCE A PRIMEIRA DA SÉRIE C NA ESTREIA DE MILTON MENDES

O Santa Cruz está vivo na Série C. Depois de quatro rodadas entre empates e derrotas, o Tricolor finalmente conseguiu a sua primeira vitória da competição, com um resultado que veio no apagar das luzes, no último lance da partida. Na raça, a equipe pernambucana venceu o ABC por 2 a 1 e, com o triunfo, o técnico Milton Mendes sai de campo, em sua estreia no comando do time, de cabeça erguida. Além da quebra de jejum, o Santa conseguiu também deixar a lanterna do Grupo A e ocupa agora a 5ª posição da tabela.

Intensidade. Essa é a palavra que melhor descreve o que foi a primeira etapa do duelo. Santa Cruz e ABC mostraram um futebol muito ofensivo e fizeram um primeiro tempo bem equilibrado. Volume de jogo de ambas as partes desde os minutos iniciais. Quem começou trabalhando foi o goleiro tricolor, Anderson. Logo aos 8 minutos, ele fez uma grande defesa após uma bola cruzada na área por Jonathan. Aos 14, salvou o time coral novamente. Fez defesa milagrosa em chute de Anderson, dentro da pequena área.
Aos 23 minutos, o goleiro teve a chance de apenas tirar a bola do gol com o olho. Isto porque o atacante alvinegro Luan chutou no cantinho da barra, balançando as redes por fora e dando um susto na defesa tricolor. Por parte do ataque do Santa, o setor propôs um grande volume de jogo, mas não conseguia converter o ritmo intenso em lances realmente perigosos. A melhor chance tricolor veio aos 37 minutos, quando Everton acertou uma bomba no travessão. Allan Dias pegou o rebote, mas colocou a bola saiu pela linha de fundo. Equipes desceram ao vestiário com um empate sem gols.

Laís Leon /Especial para o Diario – Foto: Leandro de Santana/Esp.DP

TÉCNICO DO SPORT CULPA FALTA DE RITMO DE JOGO DO TIME POR TROPEÇO NA ESTREIA DA SÉRIE B

Nem muita lamentação e muito menos raiva. O sentimento do técnico Guto Ferreira após o empate do Sport por 1 a 1 com o Oeste na Ilha do Retiro, na estreia na Série B, foi de resignação. Isso porque, na avaliação do treinador, o Leão ainda vem pagando por uma maior falta de ritmo de jogo e competitividade na temporada.
Essa foi apenas a 15ª partida do Sport no ano e o time entrou em campo com quatro desfalques, com as ausências dos laterais Norberto e Sander, além dos atacantes Guilherme e Luan, todos com problemas físicos.
“Acho que no primeiro tempo começamos bem, mas faltou força no último lance dentro da área. Ainda assim tivemos dois ou três lances de perigo. Com as entradas de Juninho e Leandrinho (no segundo tempo) nós chegamos mais fortes com o Ezequiel começando a fazer diferença. Fizemos o gol e tivemos pelo menos mais quatro lances. E eles deram apenas dois chutes”, destacou.
“O detalhe é que temos um plantel de qualidade, mas que precisa ganhar lastro e ritmo. Quem está sobrando são os jogadores que estavam atuando no ano passado. Caso do Hernane, do Adryelson, o Raul Prata, o Norberto, o Luan. Já os que não jogaram ou atuaram pouco são os que estão tendo mais dificuldade. Esses atletas vêm crescendo. Caso do Ezequiel, do Leandrinho, Guilherme, Ronaldo, Charles. Esse vem se superando. Falta o lastro. O ritmo que a competição vai acabar dando. Lamento o gol no fim. Não fizemos uma partida brilhante. Mas fizemos uma partida boa”, completou.
Dentro desse pensamento, o treinador explicou que a opção pela escalação do meia Sammir como titular foi justamente para dar mais ritmo ao atleta, que tinha disputado apenas duas partidas pelo clube, com um total de 60 minutos em campo.
“Para ter plantel é preciso dar ritmo. Temos jogadores importantes que temos que colocar para atuar, mas sabendo que o rendimento deles pode ser parcial. Acho até que o Sammir me surpreendeu positivamente. Eu esperava menos. E ele precisa jogar mais. Sempre que tiver amistosos eu vou colocar para atuar para que ele possa a vir a ter ritmo e intensidade. Não é so treinar. É jogar para ganhar lastro”, concluiu.
O Sport agora terá dez dias até a próxima rodada da Série B, quando enfrenta o Bragantino, fora de casa, no dia 6 de maio.

 

João de Andrade Neto /Superesportes – Foto: Peu Ricardo/DP)

PARA ESTREIA DO SPORT NA SÉRIE B, GUTO AVALIA RIVAL E ADMITE POSSIBILIDADE DE SAMMIR TITULAR

No Sport, o Campeonato Brasileiro já começa nesta sexta-feira, quando estreia na Série B contra o Oeste, na Ilha do Retiro. O clima entre diretoria, comissão técnica e jogadores é de foco total e ambição pelo retorno à divisão de elite do futebol nacional. Portanto, quando a bola rolar, a luta começa. Para esta primeira partida o treinador rubro-negro Guto Ferreira, embora tenha feito mistério com relação à equipe que entrará em campo, deu indicativos de que o meia Sammir poderá fazer sua estreia como titular. Além disso, fez um “parecer” sobre o que os analistas do clube repassaram a ele com relação ao adversário paulista.

“Existe possibilidade de Sammir, existe possibilidade de Guilherme. O primeiro pode ser titular, mas ainda não tem condições de jogar os 90 minutos. Possibilidades existem. Se o torcedor estiver com dúvidas e quiser matar essa ansiedade, venha amanhã para a Ilha. Só assim saberá”, declarou Guto.
E já focado na partida desta sexta-feira, o técnico já está ciente das principais características do rival. “O time do Oeste disputou a reta final da Taça do Interior (SP). Foi uma equipe que competiu bem e, embora não tenha classificado, é bastante experiente, conta com muitos jogadores na faixa dos 29 a 32 anos, que já rodaram bem pelo Campeonato Brasileiro”, destacou. “Eles têm na figura do Mazinho o principal jogador ofensivamente, que tem qualidade para fazer diferença. É uma equipe de transição rápida e que tende a estar bem condicionada pelos preparadores físicos que tem. O parecer acaba aqui porque se eu continuar, vou começar a entregar demais”, justificou o comandante do Leão.

Caso Adryelson

Este início de semana foi bastante movimentado para o Sport, principalmente no que envolveu o zagueiro prata da casa Adryelson. O atleta já deixou claro que quer deixar o clube e a diretoria rubro-negra busca a melhor forma de negociá-lo. Apesar da possibilidade iminente de saída, Guto deixa claro que vai contar com o atleta até que ele não tenha mais vínculo com o Leão.
“Até que eu receba um posicionamento da direção, ele é atleta normal do plantel. Por isso, continua com possibilidades de continuar sendo utilizado como já vem sendo. Por enquanto, não há nada. O grande detalhe do futebol entre clube e imprensa são as suposições, mas não podemos trabalhar em cima delas. Internamente, até podemos de forma pontual no nosso planejamento, mas não sempre. Porque as coisas mudam muito rápido. O que de fato existe é a realidade e trabalharemos dentro dela: Adryelson no Sport”, enfatizou.

Treino

A última preparação do Sport para a estreia na Série B aconteceu nesta quinta-feira na Ilha do Retiro. Por opção estratégica, Guto Ferreira fechou o treino à imprensa, que teve acesso apenas ao aquecimento do grupo. A novidade ficou por conta de Guilherme, que retornou às movimentações com bola depois de ter se ausentado ontem se queixando de dores na lombar. Jogador deve ser titular. Com isso, a provável escalação do Rubro-negro é Maílson; Raul Prata, Adryelson,Thyere e Guilherme Lazaroni; Charles, Sammir e Ronaldo; Ezequiel, Hernane Brocador e Guilherme.

Sander e Luan são desfalques confirmados. Ambos estão lesionados. Norberto precisou tratar de problemas pessoais tanto no treino de ontem, quanto no de hoje e, portanto, também é dúvida para o duelo.

Laís Leon /Especial para o Diario

SITE TURCO ESPECULA SONDAGEM DO FENERBAHCE POR RENÊ, DO FLAMENGO; SPORT PODE LUCRAR

Uma publicação especulativa agitou a torcida do Sport no final da manhã desta terça-feira. O site esportivo da Turquia Ajansspor noticiou que o Fenerbahce, um dos maiores clubes do país, tem interesse no lateral Renê, atualmente no Flamengo. O jogador tem 26 anos e foi formado nas categorias de base do Rubro-negro pernambucano. Em caso de acerto com outros clubes, o Leão, devido ao mecanismo de solidariedade da Fifa, pode sair ganhando por ser a instituição formadora. O percentual seria de 2,75% do valor total da negociação.
Na matéria publicada pelo veículo turco, a sugestão é de que houve uma sondagem direta e um primeiro contato com Rui Jesus, que seria um dos ‘agentes’ de Renê. Na conversa, a diretoria do Fenerbahce estaria buscando informações sobre as circunstâncias do jogador. Entretanto, até o início desta tarde, o empresário do lateral, Marcos Portela, disse que não foi procurado. 
“Eu falo com o Renê praticamente todos os dias. Falei com ele ontem pela última vez e até agora não recebemos nenhuma sondagem ou notificação a respeito disso”, declarou Marcos. O Superesportes também foi atrás da declaração do Flamengo sobre o caso, mas a assessoria do clube informou que “não comenta especulações”.
O diretor de futebol Nelo Campos, do Sport, também revelou desconhecer qualquer informação sobre o assunto, mas diante da possibilidade do Leão lucrar, ele destacou: “Se estiver acontecendo negociação, que levem! Não estamos sabendo de nada, mas vamos torcer para que aconteça”.

Laís Leon /Especial para o Diario , Anderson Malagutti /Diario de Pernambuco , Camila Sousa /Especial para o Diario

QUARTAS DO NORDESTÃO: NÁUTICO X CEARÁ, NO CASTELÃO E SANTA CRUZ X CRB, NO ARRUDA

Finalizada a última rodada da Copa do Nordeste, estão definidos os confrontos para as quartas de finais da competição regional. Únicos representantes do estado de Pernambuco no mata-mata, Náutico e Santa Cruz terão pela frente, respectivamente, Ceará, no estádio Castelão, e CRB, no Arruda,. Entretanto, devido às posições na tabela – Timbu terminou em 4º colocado no grupo B – e o Tricolor –  vice-líder do grupo A -, as partidas terão mandos de campo diferentes. Ambas as partidas acontecerão no dia 7 de abril.

Vale ressaltar que o novo modelo de disputa do Regional é o mesmo do Campeonato Pernambucano. Ou seja, as partidas das quartas e semifinais serão realizadas com mando das equipes melhores classificadas em seus respectivos grupos. Outro detalhe é que os duelos, nas quartas de finais, acontecem com clubes da mesma chave. A exemplo do líder do grupo B, o Ceará, que vai jogar com o Náutico, quarto colocado da mesma chave. O mesmo ocorre com o Santa Cruz, que terminou em segundo lugar do grupo A e enfrentará o CRB, 3º lugar.
Do lado do Alvirrubro pernambucano, a classificação veio por uma combinação de outros resultados. Dependendo apenas de si para avançar – desde que a Copa do Nordeste foi reeditada em 2003 o Timbu não conseguiu sequer passar da primeira fase do Regional -, a equipe do técnico Márcio Goiano empatou em 1 a 1 com Vitória, no Barradão. Como não venceu, teve que depender dos tropeços de dois desses três times: Bahia, CSA e ABC. E o Tricolor de Aço não conseguiu triunfar diante do Sampaio Corrêa e perdeu por 1 a 0. Mesmo script do ABC que, jogando contra o Fortaleza, foi derrotado pelo mesmo placar que a equipe baiana.
Com a classificação às quartas de finais assegurada desde a rodada passada, o Santa Cruz entrou em campo neste sábado apenas para definir a sua colocação. O time, inclusive, poderia pleitear a liderança – o que estava conseguindo até os 25 minutos do segundo tempo, quando o Fortaleza abriu o placar que definiu a vitória contra o ABC. Restou ao Tricolor se contentar com o segundo lugar e a garantia de definir este primeiro mata-mata como mandante.
Para o Tricolor, a tendência é de um adversário duro pela frente. O CSA perdeu apenas duas vezes no ano e segue vivo nas três competições – é finalista no Campeonato Estadual, está na terceira fase da Copa do Brasil e possui apenas uma derrota no Campeonato Regional, tendo, inclusive, saído invicto dos três confrontos contra os times da Série A do Campeonato Brasileiro.

FLAMENGO VENCE CLÁSSICO CONTRA O FLUMINENSE; EQUIPES VOLTARÃO A SE ENFRENTAR NA SEMI

O Flamengo assegurou a classificação para as semifinais da Taça Rio ao derrotar o Fluminense por  3 a 2, em partida disputada na tarde deste domingo, no Maracanã. A vitória fez o Rubro-negro da Gávea chegar aos 14 pontos ganhos e garantir a segunda colocação no Grupo C, um ponto a menos do que o líder Bangu. O Fluminense que já estava garantido na próxima fase da competição, segue na liderança do Grupo B com 11 pontos ganhos. Os gols foram marcados por Bruno Henrique, dois, e Gabigol para o Flamengo, enquanto Dodi e João Pedro anotaram para o Tricolor das Laranjeiras.

O time dirigido por Abel Braga começou a partida como um rolo compressor e chegou a abrir 3 a 0 e dar a impressão de que iria golear o tradicional adversário, mas o Fluminense, escalado com uma equipe alternativa, mostrou muita bravura e quase complicou a vitória do Flamengo. Nas semifinais,  Flamengo e Fluminense voltarão a se enfrentar.

O jogo – Como era de esperar pelas circunstâncias do clássico, o Flamengo partiu para o ataque, assim que a bola rolou. Aos três minutos, Pará recebeu pela direita e cruzou para a entrada de Gabigol, mas o artilheiro chegou atrasado e não conseguiu tocar na bola. Dois minutos depois, Bruno Henrique dividiram a bola na área tricolor e a bola saiu muito perto da trave, dando grande susto no goleiro Agenor.

Mostrando desentrosamento, o Fluminense não conseguia segurar a bola e o Flamengo logo recuperava a posse armava novos ataques. Aos 13 minutos, a persistência da equipe rubro-negra foi premiada com o primeiro gol. Pará cruzou rasteiro e Bruno Henrique se antecipou à marcação para tocar com o pé esquerdo e colocas nas redes tricolores.

Mesmo depois de abrir vantagem, o Flamengo não reduziu a pressão e seguiu martelando a defesa tricolor em busca do segundo gol. Aos 19 minutos, Renê cruzou e o lateral Pará apareceu na área para cabecear, mas Agenor fez grande defesa.

O Fluminense apareceu, pela primeira vez, com perigo, aos 23 minutos. Igor Julião cruzou e Marquinhos Calazans completou de primeira, mas a bola explodiu no travessão. No rebote, Willian Arão que havia falhado no início da jogada, se redime ao impedir a conclusão de Mateus Gonçalves.

O time dirigido por Fernando Diniz conseguiu equilibrar o jogo, mas errava muito na hora de tentar definir as jogadas nas proximidades da área rubro-negra. Já o Flamengo não conseguia mostrar o futebol dos primeiros minutos e se mostrava mais preocupado em bloquear as jogadas ofensivas do adversário.

Aos 41 minutos, o Flamengo quase marcou o segundo gol. Após cruzamento de Éverton Ribeiro, Bruno Henrique desviou e Diego, de bicicleta, mandou para o gol, mas Agenor fez grande defesa.

O Fluminense voltou para o segundo tempo com o meia Dodi na vaga de Mateus Gonçalves. Aos três minutos, Allan arriscou, de fora da área, e a bola encobriu o travessão de Diego Alves, com muito perigo. Aos cinco minutos, o Flamengo ampliou a vantagem, novamente com Bruno Henrique que recebeu bom passe de Diego e tocou na saída de Agenor.

O Fluminense desanimou e o Flamengo chegou ao terceiro gol aos 12 minutos. Allan errou na saída de bola e Bruno Henrique se aproveitou para lançar Gabigol que penetrou na área e tirou do alcance do goleiro Agenor. O Fluminense não desanimou e marcou o primeiro gol aos 18 minutos. Calazans fez boa jogada pela esquerda e cruzou para a entrada de Dodi que tirou do alcance do goleiro Diego Alves.

Aos 26 minutos, o Fluminense marcou o segundo gol. Igor Julião cruzou na área e João Pedro cabeceou para as redes de Diego Alves.

Para tornar o time mais agressivo, o técnico Fernando Diniz trocou o lateral-direito Igor Julião pelo atacante Pablo Dyego, mas o Flamengo passou a marcar com mais intensidade e acabou garantindo a importante vitória. Antes do apito final, Pablo Dyego recebeu cartão vermelho por atingir o zagueiro Léo Duarte.

FICHA TÉCNICA
FLAMENGO 3 X 2 FLUMINENSE

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 24 de março de 2019, domingo
Hora: 16h (de Brasília)
Árbitro: João Batista de Arruda
Assistentes: Carlos Henrique Alves de Lima e Diogo Carvalho Silva

Cartão Amarelo: Renê, Diego (Fla); Nino, Danielzinho, Igor Julião, Allan, Marquinhos Calazans e Marlon (Flu)
Cartão Vermelho: Pablo Dyego (Flu)

Gols:

FLAMENGO: Bruno Henrique, aos 13 minutos do primeiro tempo e aos cinco minutos do segundo tempo; Gabigol aos 12 minutos do segundo tempo

FLUMINENSE: Dodi, aos 18 minutos e João Pedro 26 minutos do segundo tempo

FLAMENGO: Diego Alves; Pará, Léo Duarte, Rodrigo Caio e Renê; Ronaldo, Willian Arão, Diego (Lucas Silva) e Éverton Ribeiro; Bruno Henrique (Vitor Gabriel)e Gabigol (Uribe)
Técnico: Abel Braga

FLUMINENSE: Agenor; Igor Julião (Pablo Dyego), Léo Santos, Nino e Marlon; Allan (João Pedro), Marquinhos Calazans, Mateus Gonçalves (Dodi) e Paulo Henrique Ganso; Caio Henrique e Danielzinho
Técnico: Fernando Diniz

 

Gazeta Press

BOTAFOGO OFICIALIZA CONTRATAÇÃO DE DIEGO SOUZA, EX-SÃO PAULO

Nos braços do povo, a chegada foi de arrepiar. Diego Souza é Botafogo. Gerado pela botafoguense Dona Cristina, em coletiva que durou 26 minutos no Salão Nobre de General Severiano, emocionou-se ao falar da mãe, com o carinho dos alvinegros e não se eximiu da responsabilidade que tem: gols. Volante de origem, adiantado no desenrolar da carreira, hoje é centroavante e está ciente de sua tarefa: terminar com a seca dos homens de área do Glorioso.

Terminada a entrevista, diante de uma multidão, disse que era muito gostoso ouvir o “Ninguém Cala” quando jogava contra. Mostrou-se ansioso para escutar o cantor em seu favor e afirmou, com um palavrão, “estar a favor pra c…” do Botafogo, o que levou a torcida ao delírio. Em seguida, puxou seu canto favorito dos alvinegros.

Diego foi muito atencioso com a torcida, principalmente com as crianças. Tirou mais de centenas de selfies e colocou vários pequenos no colo. Imaginava-se que saudaria os botafoguenses rapidamente, falaria algumas palavras e deixasse a sede. Nada disso. Ficou pelo menos 20 minutos para atender à maioria dos fãs que se posicionaram mais próximos às grades.

 

Por Fred Gomes/FOTO:Vitor Silva / SS Press / BFR

 

STJD SUSPENDE RESULTADO DE APARECIDENSE X PONTE NA COPA DO BRASIL ATÉ JULGAMENTO

A Ponte Preta conquistou uma primeira vitória nos tribunais. Nesta segunda-feira o presidente do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), Paulo César Salomão Filho, determinou à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) a não homologação da derrota por 1 a 0 para a Aparecidense, sofrida no último dia 12, pela primeira fase da Copa do Brasil. Na prática, o jogo está suspenso até o julgamento do caso. O clube de Campinas alegou interferência externa, em Aparecida de Goiânia, para a arbitragem ter anulado o gol de empate do time paulista, marcado no final do segundo tempo, por Hugo Cabral.

Na quinta-feira, a Procuradoria do STJD abriu um procedimento preliminar para analisar o caso e a Ponte Preta entrou com o pedido da impugnação do jogo na sexta-feira. O clube pede que “seja anulada a partida e marcada nova data para a realização da mesma, bem como a instauração de processo disciplinar desportivo contra o quarteto de arbitragem e o delegado da partida”.

Em seu despacho nesta segunda-feira, o presidente do STJD pediu que a CBF “não homologue o resultado da partida realizada em 12 de fevereiro de 2019 entre a AA Aparecidense e AA Ponte Preta pela Copa do Brasil 2019, até decisão final da presente impugnação”.

Antes da decisão desta segunda-feira do STJD, um sorteio realizado na última quinta-feira definiu que time goiano enfrentará o Bragantino-PA no dia 27 de fevereiro, no estádio Diogão, em Belém (PA), pela segunda fase da Copa do Brasil. Agora, porém, o clube corre o risco de ser derrotado nos tribunais.

O lance contestado pela Ponte Preta aconteceu aos 44 minutos do segundo tempo, quando perdia por 1 a 0 e buscava o empate para chegar à segunda fase. Após um rebote do goleiro da casa, Hugo Cabral mandou para as redes. Tanto o árbitro quanto o auxiliar validaram o gol, mas a Aparecidense não deu continuidade no jogo e ficou reclamando de impedimento do atacante.

Depois de quase sete minutos, o delegado da partida, Adalberto Grecco, apareceu na imagem conversando com o auxiliar de arbitragem Samuel Oliveira Costa, que correu até o juiz Léo Simão Holanda e marcou o impedimento do jogador. A anulação do gol gerou críticas dos jogadores da Ponte Preta, que alegam ter visto a possível interferência externa. O julgamento deste caso ainda terá sua data confirmada pelo STJD.

Estadão Conteúdo

PORTO – PE SE CLASSIFICA NA COPA SÃO PAULO

A Copa São Paulo de Futebol Jr. tem prossegue hoje com 44 jogos, com destaque para a equipe do Sport, que joga com o Vocem, às 15 horas, pelo grupo 4, e vale a liderança do grupo. O jogo será na cidade de Assis. Uma vitória do Sport coloca a equipe rubro-negra na liderança, ambos tem 6 pontos e já estão classificados, a vantagem do Vocem no momento é no saldo de gols, 4 para o Vocem e 3 para o Sport. A equipe paulista espera contar com sua torcida, pois joga em seus domínios.

A equipe do Porto, de Caruaru também classificado, em segundo lugar no grupo, com 5 pontos, fez seu último jogo ontem contra o RB Brasil, na cidade de Jundiaí, e empatou em 1 X 1. Com o resultado o Porto passa para a próxima fase e enfrenta o Corinthians – SP. O Gaviãozinho vai ter mais uma chance de ouro de divulgar os seus destaques nacionalmente (engana-se quem pensa que o time só tem o Caio, é aplicado como um todo), inclusive, uma surpresa: o técnico Gabriel Lisboa.

 

Foto: Gustavo Amorim / Paulista FC

WALTER APARECE EM LISTA DA ABCD EM CASO DE DOPING E ESTÁ SUSPENSO PREVENTIVAMENTE

O atacante Walter, do CSA, está suspenso preventivamente por doping pela Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD). O nome do jogador apareceu na última lista de atletas com alguma violação de regras antidopagem da entidade, divulgada no último dia 7.

O jogador, conhecido por sua dificuldade em manter a forma física, testou positivo para duas substâncias usadas para emagrecimento: metabólitos de sibutramina (combate à obesidade) e Furosemida (para tratamento de hipertensão arterial leve a moderada; edema devido a distúrbios cardíacos, hepáticos e renais; edemas devido a queimaduras). O teste foi feito em jogo do CSA contra o Brasil, de Pelotas (RS), no dia 5 de julho, em jogo válido pelo Campeonato Brasileiro da Série B.

Com passagens por grandes clubes do futebol brasileiro como Internacional, Cruzeiro, Fluminense, Goiás e Atlético-PR, o atacante de 29 anos teria questionado o resultado do exame e o CSA, seu clube atual, afirmou que uma contraprova foi realizada e teria dado negativo.

A demora de quase cinco meses para um posicionamento da ABCD permitiu que o jogador continuasse atuando pela equipe alagoana, que terminou a Série B na segunda posição e garantiu o acesso para disputar a elite do Brasileirão em 2019. Walter fez dois gols durante a campanha.

 

Estadão Conteúdo

1 2 3 9