COPA DO NORDESTE DÁ PONTAPÉ INICIAL PARA 17ª EDIÇÃO

Há sete anos, quando passou a ser disputada de forma ininterrupta, a Copa do Nordeste começou a dividir com os estaduais a atenção dos clubes da região. Em 2020, o torneio chega a sua 17ª edição – somando todas as anteriores. Pernambuco estará representado pelo Trio de Ferro da Capital. O Sport, tricampeão regional, retorna ao certame após dois anos afastado. O Santa Cruz busca repetir a façanha de 2016, quando faturou a taça. Já o Náutico entra de olho em um troféu inédito.

O jogo que abre a Copa do Nordeste é Imperatriz/MA x CRB, às 19h desta terça (21), no Frei Epifânio, no Maranhão. Assim como em 2019, a competição foi dividida em dois blocos com oito times cada. O Grupo A tem ABC/RN, Bahia, Botafogo/PB, CRB/AL, Fortaleza, Frei Paulistano/SE, River/PI e Sport. O B é composto por América/RN, CSA/AL, Ceará, Confiança/SE, Imperatriz/MA, Náutico, Santa Cruz e Vitória/BA.

As equipes de um lado enfrentam os integrantes do outro, apenas em jogos de ida. Os quatro melhores de cada chave avançam para as quartas de final, com confronto único e mando de campo dos que terminaram mais bem posicionados. O mesmo vale para a semifinal. Os confrontos de ida e volta acontecerão apenas nas finais.

O Náutico estreia na Copa na quinta (23), às 19h30, contra o River/PI, nos Aflitos. O Santa Cruz joga sábado (25), às 16h, diante do Bahia, no Arruda. No mesmo dia, às 18h, o Sport visita o CSA. Na edição do ano passado, vencida pelo Fortaleza, Timbu e Cobra Coral foram eliminados nas semifinais. O Tricolor caiu diante do Leão. Já o Alvirrubro foi desclassificado pelo Botafogo/PB. O outro representante pernambucano na ocasião, o Salgueiro, não passou da fase de grupos

Por: William Tavares

BRASIL TEM OITO NOVIDADES NA ARBITRAGEM DA FIFA, SENDO QUATRO MULHERES

A FIFA divulgou os integrantes da arbitragem brasileira que ostentarão o escudo da entidade no peito em 2020. Das oito novidades, quatro são mulheres. No apito, apenas uma. Charly Wendy Straub Deretti, do quadro de Santa Catarina, se juntará a outras três mulheres.

A mais conhecida é Edina Alves que apitava pelo Paraná e depois entrou no quadro paulista. Ela esteve em jogos da Série A do Campeonato Brasileiro e ainda apitou a Libertadores Feminina. Edina está no quadro da FIFA desde 2016. A lista ainda conta com Rejane Caetano da Silva, do Rio de Janeiro, e Deborah Cecília Cruz Correia, de Pernambuco. As duas figuraram no quadro da FIFA em 2017. Já Thayslane Costa, do Sergipe, entrou na FIFA no ano passado.

Entre os homens, os árbitros do quadro da FIFA ganharam as presenças de Bruno Arleu de Araújo-RJ, Flávio Rodrigues de Souza-SP e Rafael Traci-SC. Ao todo, são dez árbitros com o escudo da entidade. O mais antigo é Wilton Pereira Sampaio que está no quadro desde 2013. Ricardo Marques Ribeiro-MG, Dewson Freitas-PA e Wagner Reway-PB perderam seus escudos.

Entre os assistentes, Rafael da Silva Alves, do Rio Grande do Sul, ficou com a vaga do paulista Emerson de Carvalho. Já em relação às mulheres, três novidades. Fabrini Bevilaqua Costa-SP, Bárbara Roberta Costa Loiola-PA e Fernanda Nândrea Gomes Antunes-MG, agora, fazem parte da elite. Elas se juntam a Neuza Inês Back-SP e Leila Cruz-DF. Neuza Back é a mais experiente entre as mulheres, estando no quadro desde 2014. Entre os homens, a lenda é o baiano Alessandro Rocha que está na FIFA desde 2001. São dez assistentes masculinos e cinco feminino.

Sr. Goool / Foto: Paulo Paiva/DP Foto

CEARENSE 2020 COMEÇA COM MÉDIA DE PÚBLICO INFERIOR A MIL PAGANTES

Campeonato Cearense abriu a edição 2020 no último domingo, mas para poucos torcedores. Ainda sem Ceará e Fortaleza, o Estadual registrou média de 758 pagantes, segundo levantamento. Os quatro jogos da Primeira Fase registraram público total de 3.033 torcedores.

O melhor público foi daquele que obteve a maior vitória. O Barbalha goleou o Floresta, por 5 a 0, no Estádio Lírio Callou (Inaldão), diante de 1.158 apaixonados. Só este duelo e o da capital romperam a barreira de mil espectadores. No Elzir Cabral, em Fortaleza, o Ferroviário ficou no 1 a 1 com o Atlético Cearense sob os olhares de 1.047 fãs.

O pior público, enquanto isso, foi visto em Pacajus. O Horizonte mandou sua partida no Municipal João Ronaldo e foi derrotado pelo Guarany, por 1 a 0. A partida recebeu 391 torcedores. Este embate ainda contabilizou déficit de R$ – 1.091,31. Em Caucaia, os donos da casa não saíram do zero ante o Pacajus perante 437 fanáticos.

Em campo foram quatro jogos com uma vitória dos mandantes, um triunfo dos visitantes e dois empates. Foram registrados oito gols, sendo seis dos donos da casa e dois dos visitantes. Média de dois tentos por confronto. A 2ª rodada será disputada nesta quarta-feira.

Por: Sr. Goool

SÉRIE D TERÁ CAMPEÕES DE DIVISÕES DO BRASILEIRÃO E CLUBES COM TÍTULOS EM DOIS NACIONAIS

Série D do Campeonato Brasileiro pode ser a última divisão nacional, mas ainda assim conta com clubes tradicionais. Em 2020 não será diferente. Tanto é verdade que o último escalão do Brasileirão contará com campeões das Séries B e C, além da própria divisão, e até clubes com dois Nacionais no currículo.

O Joinville, por exemplo, foi campeão da Série C em 2011 e, três anos depois, chegou à Série A com direito a título na Série B. O Brasiliense também já teve seus momentos de glória, apesar de, hoje, disputar a Série D. O Jacaré deu a volta olímpica no terceiro escalão nacional em 2002 e, em 2004, foi campeão da Série B.

O Brasiliense terá seu maior rival na Série D. O Gama está entre os campeões nacionais. O Periquito faturou a Série B em 1998. Já o ABC, rebaixado no ano passado, ostenta o título da Série C de 2010. Entre os campeões nacionais, apenas o Guarany já levantou o troféu da Série D. O clube cearense foi campeão em 2010.

COM APENAS 13 ATLETAS COM CONTRATO PARA 2020, SPORT AGENDA DATA PARA INICIAR RENOVAÇÕES

A festa pelo acesso para a Série A de 2020 começará a dar espaço a um período de muita conversas e ligações no Sport. A partir da próxima segunda-feira, o clube rubro-negro pretende intensificar o planejamento para a próxima temporada. E isso passa necessariamente nas renovações de contratos de jogadores e do técnico Guto Ferreira. Para se ter uma ideia, do time titular que entrou em campo contra a Ponte Preta e garantiu o acesso na última quarta-feira, apenas o goleiro Luan Polli, zagueiro Eder, o volante Marcão e o atacante Elton tem contrato para o próximo ano. 

“Já temos algumas conversas prévias, mas nos demos dois dias de folga – sábado e domingo – e segunda-feira é que vamos começar a colocar em prática. Qualquer coisa que eu falar agora pode atrapalhar. Não posso adiantar nada. Já tivemos algumas conversas prévias, lógico, mas nosso foco era o acesso. E a definição final será na reunião de segunda-feira”, garantiu o diretor de futebol do Sport, Nelo Campos.
Mas a renovação de contratos passará, primeiramente, por a permanência ou não do técnico Guto Ferreira. Há, entretanto, um interesse mútuo entre as partes que leva a uma sinalização por renovação. 
“Já tivemos algumas conversas prévias e já temos coisas alinhadas. Mas tanto o foco dele como o nosso sempre foi o acesso. Tanto ele mesmo fez questão de firmar isso. E a confiança que existe entre ambas as partes nos deu a tranquilidade para trabalhar sem desespero e estamos trabalhando sem desespero. Então ele vai descansar esse final de semana e a gente também vai descansar. E a partir de segunda-feira vamos traçar, não só a questão financeira, que ele mesmo já deixou claro que o financeiro não é tudo, e traçar o projeto para 2020 e daí vai começar a renovação final dele”, explicou Nelo.

Por: Anderson Malagutti

SPORT DECEPCIONA NA ILHA

Decepção. Esse foi o sentimento da torcida do Sport, no jogo deste domingo na Ilha do Retiro, válido pela 36ª rodada da Série B, do Campeonato Brasileiro. O que era para ser festa, se tornou em apreensão. Com duas rodadas ainda para finalizar o campeonato, o Sport precisa de um empate no jogo de quarta-feira, contra a Ponte Preta na Ilha, às 21:30, para o acesso à série A 2020. Na classificação o Sport tem 64 pontos, seguido por, Atlético/GO, Coritiba/PR e América/MG. Um empate, garante o leão na elite do futebol.

24.420 torcedores foram a Ilha, e viram um time diferente daquele que enfrentou e venceu o Botafogo/SP em São Paulo. O time foi apático, e para tranquilidade da nação, basta um empate, contra a Ponte Preta. A equipe sentiu os desfalques logo na primeira etapa. Leandrinho e Rafhael Thyere foram as peças que poderiam mudar a história do jogo.

Num lance de bola na área, Guilherme tentou de bicicleta mais a bola saiu fraca. Marquinhos, pela direita chutou cruzado e a bola saiu pela linha de fundo. O Vila Nova, teve sua chance mais a bola para no goleiro Luan Poli. No retorno para a etapa final, Guto Ferreira sacou Marquinho para a entrada de Yan, na intenção justamente de dar maior volume ofensivo pelos lados, com qualidade e velocidade. Porém, o primeiro lance de perigo foi para o Vila Nova, com um chute perigoso de Capixaba, que desviou em Cleberson, e assustou Luan Polli, aos cinco minutos. Na sequência, Gustavo Henrique cabeceou para fora. A tensão só crescia na Ilha.

Agora é esperar e soltar o grito de voltei a série A da torcida rubro-negra. Encontro marcado, Ilha do Retiro, quarta-feira. 21:30.

Foto: Paulo Paiva

SPORT PODE SUBIR PARA SÉRIE A NESTA SEXTA

A equipe do Sport pode ter seu acesso confirmado na noite desta sexta-feira caso o América/MG e o Paraná/PR percam seus jogos. O leão da Ilha espera essas partidas, se o resultado favorecer os leoninos, o jogo de domingo, contra o Vila Nova/GO, será de festa. O América joga em casa contra o Vitória/BA, se vencer os baianos, o América entra no G4, se perder dá a chance ao Sport. Já o Atlético/GO, joga em casa contra o Paraná/PR, se vencer, a equipe paranaense, o Atlético ficará muito próximo da classificação e aí, o Sport se classifica sem entrar em campo e faltando três rodadas.

O Sport, enfrenta o Vila Nova/GO na Ilha do Retiro, no Domingo, e a venda de ingressos já estão a todo vapor. São esperados mais de 25 mil torcedores, seja para garantir o leão, com uma vitória, ou já sabendo do resultados dos jogos desta sexta. O Sport vem completo para esse jogo, e guto ferreira espera contar com a força que vem das arquibancadas.

SPORT MUITO PRÓXIMO DA SÉRIE A

O Sport está muito próximo do Campeonato Brasileiro da Série A em 2020. Na segunda-feira, o leão enfrenta, fora de casa, o Coritiba, no Estádio Couto Pereira. O Coxa é 3º colocado na tabela de classificação, com 52 pontos e vem de uma vitória fora de casa contra o Botafogo/SP. O Sport é o 2º colocado com 56 pontos, 7 pontos atrás do Bragantino, lider da competição com 62, e foi derrotado na rodada pelo Cuiabá.

O Sport precisa de mais duas vitórias para se garantir no acesso. Nas próximas rodadas, o clube da Ilha recebe em casa o Criciúma, Vila Nova e a Ponte Preta. Vencendo dois desses jogos está confirmada a subida à primeira divisão do Brasileirão.

A torcida tem sido ponto fundamental nesse segundo turno, e agora, na reta final, será de grande participação. Duas vitórias garante a alegria da massa rubro-negra, que, não chagou ainda, aos 25 mil torcedores.

Sport X Coritiba, dia 04/11, às 20h, terá arbitragem de Wagner do Nascimento Magalhães, auxiliado por Michael Corrêia e Andréa Izaura Mafra Marcelino, todos do Rio de Janeiro.

SANTA PRECISANDO VENCER

O Santa Cruz começa sua caminhada mais difícil no campeonato brasileiro da séria “C”. Enfrenta o Globo/RN, e não pode perder pontos. Faltando duas rodadas para o final da fase. O palco será a Arena de Pernambuco. O jogo é válido pela 17ª rodada e só a vitória interessa ao Santa. O tricolor está com 22 pontos, na 7ª colocação, a dois pontos da zona de classificação e ainda depende de outros resultados. Caso o Náutico vença seu confronto contra o Botafogo/PB, o tricolor do Arruda tem que torcer por um tropeço de Imperatriz/MA e Ferroviário/CE. Se acontecer o roteiro favorecendo o Santa, nos próximos confrontos a vaga será decidida nos Aflitos contra o Náutico, na última rodada.

A torcida está sendo convocada para lotar o Arruda. A Diretoria pretende fazer uma promoção de ingressos e assim sufocar o Globo/RN, que também precisa da vitória. Vai partir para o ataque, já que a lanterna é prejudicial para a imagem do clube. O jogo será no próximo domingo, às 18:00 na Arena de Pernambuco.

Por: Sebastião Costa/ Foto: Paulo Paiva/DP

BRUSQUE VENCE O ITUANO NOS PÊNALTIS E AVANÇA À FINAL DA SÉRIE D

Foi na emoção dos pênaltis que o Brusque carimbou a vaga para a grande decisão da Série D! Neste domingo (4), no Augustou Bauer, a equipe catarinense venceu o Ituano no tempo normal por 2 a 0 e devolveu a derrota sofrida no primeiro jogo. Com o resultado, a partida se encaminhou para as penalidades e mais uma vez o time da casa levou a melhor, com um triunfo por 4 a 3.

Na final da competição, o Brusque terá pela frente o Manaus, que eliminou o Jacuipense no último sábado.

O jogo

Precisando da vitória depois de perder o primeiro jogo por 2 a 0, o Brusque dominou o primeiro tempo da partida. O bombardeio do time da casa começou aos cinco minutos de bola rolando. Jeferson Renan arriscou o chute e Pegorari evitou o gol. Dois minutos depois, o goleiro do Ituano fez mais uma grande defesa após finalização de Thiago Alagoano. Aos dez, Jeferson Renan teve nova chance e novamente Pegorari salvou o time paulista. Na marca dos 17, os catarinenses enfim abriram o placar no Augusto Bauer. Airton fez cruzamento, Fio subiu mais que a marcação e mandou para o fundo das redes: 1 a 0. A partir daí o ritmo do confronto diminuiu. Minutos antes do intervalo, o Ituano chegou pela primeira vez em cobrança de falta de Corrêa.

Na volta do intervalo, o Brusque seguiu pressionando. Aos sete, após cobrança de escanteio, Junior Pirambu cabeceou com perigo. Dez minutos depois saiu o segundo do time da casa. Thiago Alagoano recebeu bom passe, ficou de frente para o gol e bateu colocado sem dar chances para o goleiro do Ituano. Aos 31, os catarinenses tiveram ótima chance de ampliar, mas Pegorari, em dia inspirado, defendeu a cobrança de pênalti de Junior Pirambu. Três minutos depois, foi a vez do Ituano assustar. Após bola alçada na área, Adilson testou firme para boa defesa de Dida. Sem mais bola na rede a partida se encaminhou para as penalidades. Nas cobranças, Thiago Alagoano, Airton, Thiago Henrique e Zé Matheus converteram para o Brusque, que também contou com uma defesa do goleiro Dida para carimbar a vaga para decisão da Série D.

CBF/ Foto: Lucas Gabriel Cardoso/Brusque FC

1 2 3 11