SERRANO COMEÇA A PREPARAR A BASE

A equipe do Serrano, de Serra Talhada, depois de ficar de fora do Pernambucano da Série A2 em 2019, volta as atenções para o sub 20. Os trabalhos já começaram e a comissão técnica trabalha a todo vapor. Com nova administração, agora no comando de Marcos Aurélio, que vem investindo forte no clube, o Serrano começa a preparar jogadores para a Série A2 de 2020. Segundo Ed Lima, Diretor de Futebol, o Serrano vem trabalhando forte na base, que será um dos pilares dessa nova fase. Tradicional na capital do xaxado, o Serrano conquistou o amor dos torcedores depois de grandes apresentações no pernambucano. Com 70% dos torcedores da cidade, o Serrano vai em busca do título do sub 20, e assim começar a construir uma trajetória de sucesso. Os jogos do Jumento de Aço, como é conhecido no estado, será no Estádio Nildo Pereira de Menezes, o Pereirão. O campo passa por reformas, mas tudo indica que estará pronto para os mandos de campo. O sub 20 do Serrano tá no Grupo A juntamente com Salgueiro, Petrolina, Ypiranga. A competição tem data prevista para iniciar em agosto.

CORRIDA DA FOGUEIRA REUNIU CERCA DE MIL PARTICIPANTES EM SERRA TALHADA

Aconteceu na manhã deste domingo (16) a 8ª Corrida da Fogueira em Serra Talhada, Sertão do Pajeú. Promovida pela Prefeitura Municipal, por meio da Secretaria de Esportes e Lazer, o evento reuniu cerca de mil participantes e entregou R$ 10.800,00 (dez mil e oitocentos reais) em premiação aos vencedores nas categorias geral e por faixas.

A concentração aconteceu logo cedo, às 06h, na Estação do Forró, mesmo local de chegada de todas as categorias, onde foi servido um café da manhã saudável para todos os competidores. Foram dois pontos de largada, sendo a primeira no Aeroporto, para a Categoria Elite Geral/Elite Local (Percurso 10 km) e a segunda na Av. Olimpio de Menezes Leal, para a Categoria Amador Geral/ Amador Local (Percurso 05 km).

Após a corrida, houve a cerimônia de premiação com entrega de troféus aos vencedores das categorias masculino e feminino geral e masculino e feminino por faixas etárias, além de medalhas a todos os inscritos. “A grande participação dos atletas nessa edição da Corrida da Fogueira mostra que estamos consolidando a nossa cidade como um lugar de fomento às atividades esportivas, nas diversas modalidades”, disse o Prefeito Luciano Duque. A cerimônia de premiação contou com a presença do Prefeito Luciano Duque, da primeira-dama Karina Rodrigues e dos vereadores Nailson Gomes e Ronaldo de Dja.

RESULTADO GERAL

10KM NR | MASC | GERAL

1 Jair Jose Da Silva FE4049 00:29:14

2 Marcos Antonio Pereira FE4049 00:29:15

3 Valdemar Bispo De Souza Filho 00:29:32

10KM NR | FEM | GERAL

1 Mirian Franco Da Silva FE3039 00:35:07

2 Maria Lucineida Da Silva Moreira FE1829 00:35:13

3 Adriana Teodósio Gonçalves 00:35:27

10KM R | MASC | GERAL

1 Edivaldo Lopes Ferreira FE50+ 00:34:05

2 Adigean Jesus Pereira Da Silva FE3039 00:34:37

3 Jose Emiliano De Souza FE50+ 00:34:46

10KM R | FEM | GERAL

1 Maria Das Gracas Alves Nunes Melo FE3039 00:47:11

2 Lucicleide Tome Da Silva FE3039 00:47:49

3 Mary Rouse Alves De Barros Feitosa FE3039 00:47:55

5KM NR | MASC | GERAL

1 Antonio Gomes Da Silva FE3039 00:14:27

2 Ravi Da Silva Timoteo FE1829 00:14:28

3 Cícero Justino Da Silva Nascimento FE3039 00:14:58

5KM NR | FEM | GERAL

1 Andreísa Oliveira Da Silva FE1829 00:18:20

2 Vanessa Mendes Carvalho FE1829 00:21:06

3 Sandra Maria Almeida De Souza FE4049 00:24:11

5KM R | MASC | GERAL

1 Jackson Douglas De Souza FE3039 00:17:29

2 Higo Vinicius Gomes Lima FE1829 00:17:35

3 Danilson De Almeida Bezerra FE1829 00:17:58

5KM R | FEM | GERAL

1 Gladys Marry Henrique Dos Reis 00:21:45

2 Maria Das Graças Duarte FE4049 00:23:26

3 Juliana Lopes Da Silva FE3039 00:25:36

RESULTADO POR FAIXAS

10KM | MASC | FE1829

1 Anderson Roberto Mergulhado Dos Santos FE1829 00:34:07

2 José Carlos Fabiano Da Silva FE1829 00:38:04

3 Alisson Mateus Florentino De Albuquerque FE1829 00:44:38

10KM | MASC | FE3039

1 Enio Kleiton De Lima FE3039 00:29:47

2 Cicero Vieira Rocha FE3039 00:29:59

3 Josueldo Francisco Do Nscimento FE3039 00:30:40

10KM | MASC | FE4049

1 Luis Carlos Dos Santos FE4049 00:31:05

2 Adaildo Arruda Cordeiro FE4049 00:35:23

3 Alberto U Pereira FE4049 00:40:57

10KM | MASC | FE50+

1 Edivaldo Lopes Ferreira FE50+ 00:34:05

2 Jose Emiliano De Souza FE50+ 00:34:46

3 Jonas Bernardo Silva FE50+ 00:38:11

10KM | FEM | FE1829

1 Mirelle Leite Da Silva FE1829 00:38:22

2 Maria Lucivânia Moreira Da Silva FE1829 00:41:11

3 Jucicleide De Souza Bezerra FE1829 00:52:30

10KM | FEM | FE3039

1 Maria Das Gracas Alves Nunes Melo FE3039 00:47:11

2 Lucicleide Tome Da Silva FE3039 00:47:49

3 Mary Rouse Alves De Barros Feitosa FE3039 00:47:55

10KM | FEM | FE4049

1 1 Jusara Alves De Brito FE4049 00:49:19

2 Francinete Serejo Pereira FE4049 00:49:40

3 Simone Pereira Nogueira Alves FE4049 00:50:23

10KM | FEM | FE50+

1 Adeilda De Sousa Freire FE50+ 00:48:56

2 Maria Nilma De Fontes FE50+ 01:05:50

3 Vanusia Leopoldo FE50+ 01:07:21

Resultado Geral

Resultado por Faixas Etárias

FILIPE TOLEDO PERDE FINAL DA ETAPA DE BELLS BEACH PARA JOHN JOHN FLORENCE

Dono de dois títulos mundiais, John John Florence mostrou, mais uma vez, ser um dos grandes nomes do surfe na atualidade. Nesta sexta-feira, o havaiano superou o brasileiro Filipe Toledo na final da etapa de Bells Beach do Circuito Mundial, a segunda da temporada 2019, e assumiu a liderança do campeonato.

A disputa foi emocionante e vencida por Florence por 14,30 a 13,83. E o havaiano só pôde comemorar a conquista depois de encerrada a bateria final, ainda mais que nos últimos segundos Filipinho conseguiu surfar uma boa onda. Porém, a nota 5,90 foi insuficiente para lhe garantir o triunfo.

O brasileiro até começou na frente na final, conseguindo as notas 6,50 e 7,33. Porém, Florence deu o troco e obteve 6,67 e 7,63 na terceira e quarta ondas surfadas. E isso acabou sendo suficiente para lhe garantir a vitória, embora o suspense tenha durado até a última onda de Filipinho.

Antes, nas semifinais, o brasileiro havia triunfado em uma disputa bastante equilibrada com o australiano Ryan Callinan, derrotado por 13,40 a 12,84. Já Florence havia derrotado o sul-africano Jordy Smith.

Com a vitória, Florence assumiu a liderança do ranking com 16.085 pontos, deixando para trás Italo Ferreira, que havia vencido a etapa de abertura do campeonato na Gold Coast e agora parou nas quartas de final, chegando aos 14.745. Smith é o terceiro colocado, com 12.170. E logo depois, na quarta e quinta posições estão os brasileiros Filipinho, com 11.120, e Gabriel Medina, com 9.490.

A próxima etapa do Circuito Mundial será a de Bali, com previsão de realização entre os dias 13 e 25 de maio. Italo foi o campeão do evento em 2018.

 

Estadão Conteúdo – Foto: AFP / WILLIAM WEST

JUDOCA DE PETROLINA É TETRACAMPEÃ NO CAMPEONATO BRASILEIRO REGIONAL DE JUDÔ

A judoca petrolinense Cynthia Silva foi tetracampeã no Campeonato Brasileiro Regional de Judô, realizado nos dias 30 e 31 de março em João Pessoa (PB). Recentemente, a atleta ficou em sétimo lugar no Pan-Americano de Lima, no Peru, realizado no início deste mês.

Satisfeita com o resultado, Cynthia comemorou uma vitória além do pódio, pois, além de conquistar o título de campeã, também celebrou o fato de não ter cometido erros antigos na competição.

– Foi muito bom ser campeã brasileira pela quarta vez. Venho de umas competições em que cometi alguns erros, e nessa foquei em não cometê-los. Então, o resultado veio e foi ótimo porque também ajudei meu estado a ser campeão geral do brasileiro.

Com o resultado, Cynthia garante pontos para o ranking nacional, além de uma vaga na fase final do Campeonato Brasileiro de Judô.

Por Globoesporte.com — Petrolina, PE – Foto: Cynthia Silva / Arquivo pessoal

NÁUTICO ESTREIA NO BRASILEIRO DA SÉRIE A2, DIANTE DO CRUZEIRO-RN

O Náutico faz nessa quinta-feira (28) sua estreia no Campeonato Brasileiro Feminino Série A2, nos Aflitos. A partida diante do Cruzeiro-RN, às 16h, abre a disputa no Grupo 3 da competição, que ainda tem as equipes do Botafogo-PB, Lusaca-BA, Canindé-SE e Uda-AL.

O grupo de atletas comandado pelo técnico Jeronson França iniciou a preparação no mês de fevereiro e para o Brasileiro a comissão técnica aposta na força do conjunto alvirrubro para estrear com vitória, dentro de casa. Será a terceira competição nacional que o grupo vai disputar e, entre as atletas, alguns destaques como a goleira Jéssica e a artilheira Ana Clara (Popó) que já foi convocada para Seleção Brasileira regional. A competição também é vista como uma oportunidade de fortalecer o futebol feminino do clube, já que conta com a participação de grandes clubes brasileiros e jogadoras da Seleção Brasileira.

O árbitro será Luciano Luís de Castro Silva e os assistentes, Karla Renata C. Santana e Daniele de Andrade Felipe. O quarto árbitro será Deborah Cecilia C. Correia (Todos de PE).

Sistema de disputa

Os 36 clubes jogarão um turno único, no sistema de pontos corridos, classificando o primeiro e segundo colocados dos seis grupos. Os quatro melhores terceiros colocados ocuparão as demais vagas. A partir da segunda fase (oitavas de final), os clubes serão divididos em grupos de dois e, em jogos de ida e volta, seguirão a disputa nas quartas de final, semifinais e final.

Critérios de desempate

Em caso de empate em pontos ganhos entre dois ou mais clubes ao final da primeira fase, em cada grupo, e também entre os terceiros colocados de cada grupo, o desempate para a classificação obedecerá os seguintes critérios: 1º) maior número de vitórias; 2º) maior saldo de gols; 3º) maior número de gols pró; 4º) menor número de cartões vermelhos recebidos; 5º) menor número de cartões amarelos recebidos; 6º) sorteio.

Grupos

Grupo 1: Ceará-CE, Tiradentes-PI, Oratório-AP, Santa Quitéria-MA, Esmac-PA e São Valério-TO

Grupo 2: Operário-MT, Atlético-AC, São Raimundo-RR, Pinheirense-PA, 3b Sport-AM e Porto Velho-RO

Grupo 3: Náutico-PE, Botafogo-PB, Lusaca-BA, Canindé-SE, Uda-AL e Cruzeiro-RN

Grupo 4: Palmeiras-SP, Atlético-MG, Portuguesa-SP, Grêmio-RS, Toledo-PR e Moreninhas-MS

Grupo 5: Vasco da Gama-RJ, Fluminense-RJ, Cruzeiro-MG, Taubaté-SP, Aliança-GO e Cresspom-DF

Grupo 6: Botafogo-RJ, São Paulo-SP, América-MG, Chapecoense-SC, Duque de Caxias-RJ e Vila Nova-ES

SPORT LEVA GOL DE FALTA NOS ACRÉSCIMOS E PERDE A SEGUNDA SEGUIDA NO BRASILEIRÃO FEMININO

O Sport conheceu sua segunda derrota em dois jogos no Campeonato Brasileiro Feminino A1. Jogando no estádio Ademir Cunha, no Paulista, neste domingo, as Leoas foram derrotados pelo Kindermann por 1 a 0. O gol das catarinenses foi marcado já nos acréscimos do segundo tempo, após cobrança de falta de Tuani.

A partida mostrou outra postura do time, que na estreia havia sido derrotadas por 3 a 0 para o São Francisco, fora de casa. Vale lembrar que o time foi praticamente refeito após o Sport chegar a anunciar que não disputaria a competição.
Com a derrota, o Sport permanece na zona de rebaixamento para a Série A2 do Brasileirão. Com nenhum ponto conquistado em duas partidas, o time pernambucano encara o Foz Cataratas na próxima sexta-feira, às 16h, em Foz do Iguaçu (PR).

Vitória/Santa Cruz

Outro representante de Pernambuco na competição, o Vitória/Santa Cruz também não vive uma boa fase. No sábado, jogando no Rio de Janeiro, o time foi derrotado por 10 a 0 pelo Flamengo. Na estreia, outra goleada: 5 a 0 para o Internacional na Arena de Pernambuco. O Vitória/Santa Cruz é o lanterna do Brasileirão com nenhum ponto conquistado e saldo negativo de 15 gols.

Redação Superesportes /Diario de Pernambuco

COM PRATAS DA CASA, TRINDADE BUSCA 2º TÍTULO NA COPA TV GRANDE RIO DE FUTSAL

Equipe tradicional na Copa TV Grande Rio de Futsal, o Trindade chega a mais uma edição da competição disposto a causar dor de cabeça nos adversários. Nas últimas oito participações, o Trindade foi semifinalista em seis. De acordo com o presidente do time, Leandro do Nascimento Silva, este ano o objetivo é repetir o desempenho de 2015, quando a equipe foi campeã.

– O nosso objetivo é sempre mostrar o melhor do futsal para todos os torcedores e buscar mais um título dessa grande competição.

Como em 2015, este ano o time é formado por jogadores pratas da casa. Para para Leandro, o ponto forte da equipe é a sintonia, estimulada pelo técnico Audo Jefferson.

– O nosso ponto forte é a união e entrosamento. O treinador é uma pessoa vibrante que está ao redor da quadra e jogando sempre junto, incentivando.

O presidente garante que além da harmonia do grupo, o talento individual de alguns jogadores pode fazer muita diferença na competição.

Por Amanda Lima

OI HANG LOOSE PRO CONTEST COMEÇA EM NORONHA

Sete anos após receber o Hang Loose Pro Contest pela última vez, em 2012, a Cacimba do Padre, em Fernando de Noronha, volta ao foco do surfe nacional. Desta terça-feira (19) até domingo (24), a praia, famosa por suas ondas tubulares e águas cristalinas, é palco da primeira etapa do Qualifying Series (QS) em 2019 na América Latina. O QS é o circuito de acesso ao Championship Tour (CT), primeira divisão mundial da modalidade. A primeira chamada de avaliação do mar está marcada para as 7h45.

Fernando de Noronha como palco, por si só, já é um fator que ajuda a atrair nomes de impacto no cenário nacional e também bons competidores de fora. Para quem vai disputar o QS em 2019, a etapa tem ainda o chamariz de ser uma das mais importantes em termos de pontuação para o ranking, oferecendo seis mil pontos ao campeão. Fora isso, os integrantes do CT têm a obrigatoriedade de disputar dois eventos do QS por ano e, como o Oi Hang Loose Pro Contest acontece antes do início do Tour 2019, não só “já livra” um compromisso, como ajuda na preparação.

O evento reúne 136 atletas, sendo 73 brasileiros e 63 representando outras 19 nações. Eles foram divididos inicialmente em duas rodadas de 24 baterias cada – confira a distribuição aqui. Na primeira rodada, competem 88 surfistas. As principais estrelas, como o bicampeão mundial Gabriel Medina e o potiguar Italo Ferreira, primeiro e segundo favoritos, respectivamente, em um total de 48 cabeças de chave, só entram na disputa na segunda rodada.

Cada bateria da rodada inicial classificará os dois primeiros colocados. O terceiro será eliminado em 97º lugar, somando 120 pontos no ranking do QS, enquanto o quarto ficará em 121º lugar, com 75 pontos. Os que passarem comporão as baterias da segunda rodada, ao lado dos cabeças de chave. A partir de então, começará a ser distribuída a premiação de US$ 130 mil no primeiro QS 6000 da temporada.

 

Por: Irce Falcão, da Folha de Pernambuco

AFRICANOS DOMINAM E VENCEM SÃO SILVESTRE; BRASILEIROS CHEGAM EM OITAVO

A 94ª edição da São Silvestre foi novamente dominada pelos estrangeiros. Assim como nos últimos anos, os africanos se destacaram na corrida ao puxar o pelotão desde o início e ganhar a prova. Entre as mulheres, a queniana Sandrafelis Tuei garantiu a vitória depois de assumir a liderança no quilômetro final do trajeto. Já no masculino, quem ganhou foi o etíope Belay Bezabh.

Os brasileiros novamente não conseguiram fazer frente aos estrangeiros. Sem vencer no masculino desde 2010 e no feminino desde 2006, o país repetiu ano passado, ao não colocar representantes entre os cinco primeiros colocados. A melhor brasileira da competição feminina foi Jenifer Nascimento, oitavo lugar, e no masculino, o destaque foi Giovani dos Santos, também oitavo colocado.

A elite masculina largou às 9h07 com um pelotão na liderança nos quilômetros finais. Um grupo de 15 corredores permaneceu reunido até o primeiro terço da prova. Maxwell Rotich, de Uganda, é quem puxava a fila, dominada por africanos do Quênia e da Etiópia. O brasileiro Giovani dos Santos era o único representante nacional que fez frente aos estrangeiros nesse inicio de corrida.

Aos poucos, o pelotão de líderes que era de 15 corredores, acabou por diminuir. Na metade final dos 15 km, o grupo ficou restrito a seis competidores e restaram somente dois nos quilômetros finais, a subida da Avenida Brigadeiro Luís Antonio. O bicampeão Dawit Admasu, etíope naturalizado barenita, e Belay Bezabh, também da Etiópia, disputaram a prova até o final.

Favorito, Admasu não conseguiu manter o ritmo forte e deixou escapar o tricampeonato. Bezabh conseguiu acelerar na reta final, após passar quilômetros lado a lado com o concorrente, e cruzou a linha da chegada com o tempo de 45min5s. Admasu foi o segundo e o terceiro posto ficou com o Amdework Tadese, também da Etiópia.

FEMININO

A prova feminina teve um desfecho emocionante. A queniana Pauline Kamulu disparou desde os primeiros metros e só foi perder a posição no quilômetro final. A atleta, que completou 24 anos neste domingo, dominou a corrida durante a maior parte, inclusive com uma grande vantagem, porém sentiu o ritmo forte durante a subida da Avenida Brigadeiro Luís Antônio, quando perdeu lugar para a compatriota Sandrafelis Tuei, de 20 anos.

Sandrafelis passou a adversária no fim, a cerca de 900 metros da linha de chegada, e impôs um ritmo forte para sustentar a vitória. O tempo da vencedora foi de 50min2s. A terceira posição ficou com a etíope Mestawut Truneh. O resultado fez o Quênia ampliar a liderança no ranking de vitórias na edição feminina. Já são 13 triunfos, ante cinco do Brasil. A melhor brasileira foi Jenifer Nascimento, na oitava posição.

Resultado do feminino

1º lugar – Sandrafelis Tuei (Quênia)
2º lugar – Pauline Kamulu (Quênia)
3º lugar – Mestawut Truneh (Etiópia)
8º lugar – Jenifer Nascimento (Brasil)

Resultado do masculino

1º lugar – Belay Bezabh (Etiópia)
2º lugar – Dawitt Admasu (Bahrein)
3º lugar – Amdework Tadese (Etiópia)
8º lugar – Giovani dos Santos (Brasil)

 

Estadão Conteúdo

BOLERAGEM É O CAMPEÃO DO CAMPEONATO MUNICIPAL DE MIRANDIBA

Em jogo bastante movimentado, a final do Campeonato Mirandibense. O Estádio Antônio de Lúcia recebeu grande público ocorreu. O resultado do jogo, Boleragem 2 x 0 Barreiras, os gols no, no primeiro tempo, Nandinho marcou, depois de uma cobrança de falta e ajuda do vento, que estava muito forte na cidade. A equipe do Barreiras jogou em busca do resultado, sendo um time muito aplicado, dando trabalho ao adversário. No segundo tempo. Pedro Henrique, fez o segundo do Boleragem, selando o título para a equipe amarelo e preto. A arbitragem teve seus altos e baixos, deixando de marcar um penalidade para cada lado. Em alguns momentos, o jogo sendo muito violento sendo necessário a interferência dos quarto árbitro. Houve um momento em que o jogo foi interrompido por conta da ventania. Ao final, só festa.

1 2 3 5