FLAMENGO DE ARCOVERDE É PUNIDO E ESTÁ REBAIXADO

A equipe do Flamengo de Arcoverde está rebaixada à série A2 do Pernambucano 2020. A decisão foi tomada nesta quinta (12), pelo Tribuna de Justiça Desportiva de Pernambuco. Após recurso oferecido pela procuradoria, o Flamengo voltou a ser julgado na noite de hoje. O TJD-PE decidiu punir o time pela escalação irregular do atleta Júnior Silva/Júnior Gravatá nos jogos diante de Sport (-6), Santa Cruz (-4) e Salgueiro (-3).

Caso o resultado do julgamento seja confirmado nas instâncias superiores, Vitória, Petrolina e Afogados da Ingazeira não tem mais chances matemáticas de rebaixamento. Agora é esperar o jogo desta quarta-feira entre Afogados X Flamengo, marcado para o Vianão, às 20:00. O Flamengo entra em campo, já rebaixado, mas vai recorrer ao Pleno. O que acontece é o seguinte. O jogador deveria cumprir a punição no mesmo estado onde foi punido e não em outra competição. O que diz o Artigo 214;

Art. 214. Incluir na equipe, ou fazer constar da súmula ou documento equivalente, atleta em situação irregular para participar de partida,
prova ou equivalente. (Redação dada pela Resolução CNE nº 29 de 2009).
Resolução CNE nº 29, de 10 de dezembro de 2009 169

PENA: perda do número máximo de pontos atribuídos a uma vitória no regulamento da competição, independentemente do resultado
da partida, prova ou equivalente, e multa de R$ 100,00 (cem reais) a R$
100.000,00 (cem mil reais). (NR).

MORRE EURICO MIRANDA, EX-PRESIDENTE DO VASCO

Um dos dirigentes mais marcantes do futebol nacional, Eurico Miranda faleceu na tarde desta terça-feira (12), vítima de câncer no cérebro. Aos 74 anos, o ex-presidente do Vasco morreu em um hospital da Barra da Tijuca, na Zona Oeste fluminense. Desde o ano passado, ele atuava como presidente do Conselho de Beneméritos do Vasco da Gama.

Eurico Miranda se encontrava debilitado desde o início de 2018. Antes da atual doença, o icônico dirigente já havia superado um câncer na bexiga e outro no pulmão. Sem conseguir andar, aderiu ao uso da cadeira de rodas, e passou a se tratar da doença que o levou a morte em sua residência, e com algumas idas ao médico.

No comando do clube carioca, Eurico foi presidente de 2003 a 2008 e de 2015 a 2017. Além de ter sido vice-presidente de futebol da instituição entre 1990 e 2002.

Completou 50 anos na vida política do Vasco em 2017 . Na oportunidade, disse que o esporte estava pior do que nos anos 1960 e colocou a culpa na profissionalização. “Vejo esses executivos que vão pulando de um clube para outro e não entendo. Não existe mais a ligação que existia antigamente. Você estava no clube por sentimento, por amor à instituição”, disse Eurico, responsável por montar grandes times vascaínos, como os que venceram os Brasileiros de 1989, 1997 e 2000, e a Libertadores de 1998.

Fora do esporte, o dirigente colecionou denúncias. Deputado federal por dois mandatos, o cartola admitiu que o pagamento de propina existe na política e no mundo do futebol. Mas garante que nunca se beneficiou. “Tenho certeza que para Bangu não vou”, referindo-se ao complexo penitenciário do Rio Na CPI do Futebol, concluída em 2001, o cartola foi indiciado por apropriação indébita do dinheiro do Vasco e falsidade ideológica por uso de “laranja” em desvios de recursos do clube. Ele rebate as acusações. “Aquilo foi uma briga política. Após a CPI, fui investigado pelo Ministério Público, pela Polícia Federal, mas o resultado quase ninguém publica. Fui absolvido em tudo”, defende-se o cartola.

Por: Yuri Teixeira, com agências/Foto: Paulo Fernandes/Vasco

CRISTIANO RONALDO FAZ TRÊS E LEVA JUVENTUS ÀS QUARTAS

Não foi para ser campeão italiano que a Juventus pagou cerca de R$ 500 milhões ao Real Madrid para contratar Cristiano Ronaldo no ano passado. O time já era dono de sete títulos consecutivos no País.

O português foi comprado para fazer o maior campeão da Itália ganhar a Champions League. E no momento de maior necessidade, ele decidiu.

O português anotou os três gols da vitória da Juventus sobre o Atlético de Madrid por 3×0, nesta terça (12), em Turim, na partida de volta das oitavas de final. Na ida, os espanhóis haviam ganhado por 2×0.

Cristiano Ronaldo fez dois de cabeça e um de pênalti. Este lance, que decidiu a classificação para as quartas de final, foi anotado aos 41 minutos do segundo tempo.

Campeão italiano 34 vezes (o segundo time com maior número de troféus, a Internazionale, tem 18), a Juventus nunca conseguiu levar sua hegemonia nacional para o continente. Tem apenas dois títulos da Champions League: em 1985 (quando ainda se chamava Copa da Europa), e 1996. Nesta década, perdeu duas finais, em 2015 e 2017.

O Atlético de Madrid tem na defesa sua grande virtude. É por causa dela, e do contra-ataque mortal sob o comando do argentino Diego Simeone, que chegou duas vezes à decisão da competição, em 2014 e 2016.