LECLERC CRAVA PRIMEIRA POLE POSITION NA FÓRMULA 1, E FERRARI FAZ DOBRADINHA NO BAHREIN

Deu a lógica no treino classificatório do Grande Prêmio do Bahrein. Depois de dominar os três treinos livres, para a corrida deste domingo (31). A Ferrari confirmou o ritmo forte e colocou seus dois carros na primeira fila do grid. E será Charles Leclerc, o menino prodígio da escuderia italiana, que irá largar na pole position, a primeira dele na Fórmula 1.

Com direito a recorde da pista e tempo de 1min27s866, o piloto de 21 anos superou seu companheiro Sebastian Vettel por 0s238 e se tornou o piloto mais jovem da história da Ferrari a conseguir a ponta do grid, sendo o segundo mais jovem da F1. Além disso, Leclerc é também o primeiro monegasco a largar na pole.

Lewis Hamilton e Valtteri Bottas mostraram que a diferença entre Ferrari e Mercedes não era assim tão grande quanto aparentou nos treinos livres, mas mesmo assim, não conseguiram superar os adversários. O pentacampeão largará na terceira colocação, logo na frente de seu companheiro finlandês.

Destaque também para a Haas, que terminou com Kevin Magnussem na sexta posição e Romain Grosjean, na oitava. E, sob os olhares do bicampeão mundial, Fernando Alonso, a McLaren também conseguiu colocar seus dois carros entre os 10 primeiros, com Carlos Sainz Jr. em sétimo e Lando Norris em décimo.

Q1 – Norris surpreende e Hulkenberg fora

Assim como em todos os treinos livres anteriores, a Ferrari liderou o Q1. E mais uma vez, Charles Leclerc levou a melhor sobre seu companheiro Sebastian Vettel, por 0s2. Em terceiro, ficou a Mercedes do pentacampeão, Lewis Hamilton, 0s7 atrás do monegasco.

A primeira parte do treino teve dois destaques: um positivo e um negativos. Do lado positivo, a jovem promessa Lando Norris surpreendeu e superou Valtteri Bottas, se colocando entre as Mercedes e ficando na quarta colocação.

Por outro lado, Nico Hulkerberg surpreendeu negativamente, terminando em 17º lugar e ficando de fora do Q2. Vale lembrar que o alemão chegou a colocar a Renault na quinta colocação no treino livre de sexta-feira. Na 15ª posição, Kimi Raikkonen escapou por pouco.

Sem nenhuma surpresa, porém, a Williams terminou nas duas últimas colocações, com George Russell em 19º lugar e Robert Kubica na lanterna.

Q2 – Ricciardo fora e duas McLaren no top 10

Na ponta, nada de novo. Leclerc foi novamente o mais rápido, liderando mais uma dobradinha da Ferrari. Desta vez, porém, a diferença entre ele e Vettel subiu um pouco, indo para 0s3. Por outro lado, Hamilton manteve a terceira posição e ainda diminuiu a diferença para 0s5.

Desta vez, Bottas se impôs e garantiu a quarta colocação, enquanto Norris não repetiu o desempenho e terminou em nono lugar. Mas, por outro lado, a McLaren, com Sainz em sétimo, conseguiu levar seus carros ao Q3.

O destaque negativo foi a Renault. Depois de Hulkenberg, Daniel Ricciardo também não conseguiu colocar seu carro entre os 10 primeiros e vai largar na 11ª posição.

Q3 – Ferrari confirma favoritismo

Toto Wolff mandou seus pilotos para a pista antes da Ferrari, tendo assim a chance de fazer primeiro as tentativas iniciais de voltas rápidas. Leclerc foi à pista em seguida, enquanto Vettel, ainda sem pneus, esperava nos boxes.

Bottas chegou a ficar com a pole provisória, mas foi logo superado por Hamilton. Leclerc, porém, chegou para estragar a festa das flechas pratas. O monegasco brilhou, anotou 1min27s958 e igualou o tempo da pole de Vettel no ano passado.

Com 2min45s para o fim do treino, o alemão tetracampeão enfim deixou os boxes e foi o primeiro a abrir volta rápida na fase final do Q3. E ele bem que tentou, mas não foi suficiente para superar o desempenho impecável de seu companheiro de equipe.

 

Gazeta Press/Foto: ANDREJ ISAKOVIC/AFP

QUARTAS DO NORDESTÃO: NÁUTICO X CEARÁ, NO CASTELÃO E SANTA CRUZ X CRB, NO ARRUDA

Finalizada a última rodada da Copa do Nordeste, estão definidos os confrontos para as quartas de finais da competição regional. Únicos representantes do estado de Pernambuco no mata-mata, Náutico e Santa Cruz terão pela frente, respectivamente, Ceará, no estádio Castelão, e CRB, no Arruda,. Entretanto, devido às posições na tabela – Timbu terminou em 4º colocado no grupo B – e o Tricolor –  vice-líder do grupo A -, as partidas terão mandos de campo diferentes. Ambas as partidas acontecerão no dia 7 de abril.

Vale ressaltar que o novo modelo de disputa do Regional é o mesmo do Campeonato Pernambucano. Ou seja, as partidas das quartas e semifinais serão realizadas com mando das equipes melhores classificadas em seus respectivos grupos. Outro detalhe é que os duelos, nas quartas de finais, acontecem com clubes da mesma chave. A exemplo do líder do grupo B, o Ceará, que vai jogar com o Náutico, quarto colocado da mesma chave. O mesmo ocorre com o Santa Cruz, que terminou em segundo lugar do grupo A e enfrentará o CRB, 3º lugar.
Do lado do Alvirrubro pernambucano, a classificação veio por uma combinação de outros resultados. Dependendo apenas de si para avançar – desde que a Copa do Nordeste foi reeditada em 2003 o Timbu não conseguiu sequer passar da primeira fase do Regional -, a equipe do técnico Márcio Goiano empatou em 1 a 1 com Vitória, no Barradão. Como não venceu, teve que depender dos tropeços de dois desses três times: Bahia, CSA e ABC. E o Tricolor de Aço não conseguiu triunfar diante do Sampaio Corrêa e perdeu por 1 a 0. Mesmo script do ABC que, jogando contra o Fortaleza, foi derrotado pelo mesmo placar que a equipe baiana.
Com a classificação às quartas de finais assegurada desde a rodada passada, o Santa Cruz entrou em campo neste sábado apenas para definir a sua colocação. O time, inclusive, poderia pleitear a liderança – o que estava conseguindo até os 25 minutos do segundo tempo, quando o Fortaleza abriu o placar que definiu a vitória contra o ABC. Restou ao Tricolor se contentar com o segundo lugar e a garantia de definir este primeiro mata-mata como mandante.
Para o Tricolor, a tendência é de um adversário duro pela frente. O CSA perdeu apenas duas vezes no ano e segue vivo nas três competições – é finalista no Campeonato Estadual, está na terceira fase da Copa do Brasil e possui apenas uma derrota no Campeonato Regional, tendo, inclusive, saído invicto dos três confrontos contra os times da Série A do Campeonato Brasileiro.

CEARÁ VENCE SALGUEIRO E SE CLASSIFICA

Salgueiro e Ceará fizeram jogo pela última rodada da primeira fase da Copa do Nordeste neste sábado, no Cornélio de Barros. Enquanto o Carcará precisava da vitória para se classificar para as quartas de final, para o Vovô bastava um empate. Mas a equipe cearense foi além, atropelou o Salgueiro e venceu a partida por 3 a 1.

O Salgueiro bem que tentou ditar o ritmo de jogo no início do primeiro tempo, mas o Ceará apertou a marcação e deixou a equipe pernambucana sem boas chances de ataque. Depois de neutralizar o Carcará, o Vovô abriu o placar aos 10 minutos, quando Eduardo Brock cabeceou direto para o gol. Com o gol, o time cearense cresceu ainda mais e manteve a posse de bole no ataque. Roger ampliou o placar depois de tabelar com Fernando SobralEm seguida, o próprio Fernando Sobral marcou mais um. Na segunda etapa, a partida ficou mais equilibrada. O Salgueiro buscou espaço e conseguiu diminuir com Renato que marcou de bicicleta. Depois do gol, o time cresceu no jogo e tentou pressionar, mas já era tarde. Placar final Salgueiro 1x 3 Ceará.

Com o resultado, o Ceará passou para a primeira posição do grupo B e garantiu a disputa da próxima fase em casa. A equipe enfrenta o Náutico no dia 7 de abril. Já o Salgueiro deu adeus à competição. Público 1.189 torcedores. Renda R$8.950

 

Foto: Paulo Ricardo Sobral/ TV Grande Rio

RAJA CASABLANCA CONQUISTA SUPERCOPA DA ÁFRICA

O Raja Casablanca conquistou a Supercopa da África ao derrotar o Espérance da Tunísia por 2 a 1, nesta sexta-feira (28), em Doha.

Abdelilah Hafidi abriu o placar para o Raja (22) e o capitão Badr Benoun ampliou a vantagem (65) para dar um segundo título continental ao time marroquino. Mohamed Youcef fez o gol do Espérance (57).

A Supercopa da África, que é decidida em uma partida entre o vencedor da Liga dos Campeões africana e o campeão da CAF, foi disputada pela primeira vez fora do continente africano, no Catar, sede da Copa do Mundo de 2022.

 

AFP

AFOGADOS COMEÇA PREPARAÇÃO PARA ENFRENTAR O NÁUTICO

A equipe do Afogados da Ingazeira começa a se preparar para enfrentar o Clube Náutico Capibaribe neste sábado. Pedro Manta deu folga aos atletas logo após o término da partida contra o Santa Cruz, no Arruda. Muito focado no campeonato, o elenco vê como normal afirmações de equipes de comunicações da capital pernambucana, que dizem ser difícil uma vitória sobre o time de Rosa e Silva. Alguns chegam a dizer, “que é mais fácil um camelo passar por um buraco de agulha do quê o Afogados vencer nos Aflitos“. O que observamos é um time muito arrumado e com chances iguais ao Náutico, aliás, o clube dos aflitos vai jogar na pressão, pois, joga em casa com a obrigação de vencer. Um detalhe muito importante e que, a coruja do Sertão tem jogado melhor fora de casa, e isso está bem visível nos últimos resultados. A Diretoria está dando todas as condições para os atletas, onde a união de todos pode ir mais longe. A FPF ainda não definiu a data da partida por conta de jogos da Copa do Nordeste envolvendo Salgueiro e Náutico, que estão na competição e jogam neste fim de semana.

SEPULTAMENTO DO CORPO DO JORNALISTA RAFAEL HENZEL SERÁ HOJE EM CHAPECÓ

O corpo do jornalista Rafael Henzel foi sepultado nesta quarta, às 16 horas, em Chapecó. Ele morreu aos 45 anos, após sofrer infarto quando disputava uma partida de futebol. O velório de Henzel foi realizado no Centro de Cultura e Eventos Plínio Arlindo De Nes, localizado no centro da cidade.
Henzel foi um dos sobreviventes do voo LaMia 2933, que levava jogadores, equipe técnica e convidados da Chapecoense à Colômbia, onde seria disputada – em novembro de 2016 – a primeira partida da final da Copa Sul-Americana contra o Atlético Nacional.
Por meio de nota, a Associação Chapecoense de Futebol prestou homenagem ao jornalista, que narrava suas partidas.
Diante do ocorrido, o clube informou ter solicitado à Confederação Brasileira de Futebol (CBF), o adiamento da partida contra o Criciúma, pela Copa do Brasil, em consideração a “tudo que Henzel fez e representou para a Chapecoense, bem como por respeito aos familiares e amigos”.
Também devido à morte de Henzel, o prefeito de Chapecó, Luciano Buligon, decretou luto oficial de três dias na cidade.
Henzel nasceu em São Leopoldo (RS). A carreira de radialista teve início na Rádio Oeste Capital FM, quando tinha apenas 15 anos. Após passar por várias rádios e algumas TVs locais, iniciou as atividades na Rádio Oeste Capital. Foi comentarista da RBS TV durante a Copa Libertadores da América de 2017. Atualmente, Henzel era jornalista do Grupo Condá de Comunicação.
A experiência no acidente aéreo – que resultou em sete costelas quebradas, pneumonia, lesões e em uma internação de 20 dias, dez dos quais em uma Unidade de Tratamento Intensivo – levou o jornalista a escrever o livro Viva Como se Estivesse de Partida.
Foto: Sirli Freitas/Chapecoense – Por:Agência Brasil

NÁUTICO ESTREIA NO BRASILEIRO DA SÉRIE A2, DIANTE DO CRUZEIRO-RN

O Náutico faz nessa quinta-feira (28) sua estreia no Campeonato Brasileiro Feminino Série A2, nos Aflitos. A partida diante do Cruzeiro-RN, às 16h, abre a disputa no Grupo 3 da competição, que ainda tem as equipes do Botafogo-PB, Lusaca-BA, Canindé-SE e Uda-AL.

O grupo de atletas comandado pelo técnico Jeronson França iniciou a preparação no mês de fevereiro e para o Brasileiro a comissão técnica aposta na força do conjunto alvirrubro para estrear com vitória, dentro de casa. Será a terceira competição nacional que o grupo vai disputar e, entre as atletas, alguns destaques como a goleira Jéssica e a artilheira Ana Clara (Popó) que já foi convocada para Seleção Brasileira regional. A competição também é vista como uma oportunidade de fortalecer o futebol feminino do clube, já que conta com a participação de grandes clubes brasileiros e jogadoras da Seleção Brasileira.

O árbitro será Luciano Luís de Castro Silva e os assistentes, Karla Renata C. Santana e Daniele de Andrade Felipe. O quarto árbitro será Deborah Cecilia C. Correia (Todos de PE).

Sistema de disputa

Os 36 clubes jogarão um turno único, no sistema de pontos corridos, classificando o primeiro e segundo colocados dos seis grupos. Os quatro melhores terceiros colocados ocuparão as demais vagas. A partir da segunda fase (oitavas de final), os clubes serão divididos em grupos de dois e, em jogos de ida e volta, seguirão a disputa nas quartas de final, semifinais e final.

Critérios de desempate

Em caso de empate em pontos ganhos entre dois ou mais clubes ao final da primeira fase, em cada grupo, e também entre os terceiros colocados de cada grupo, o desempate para a classificação obedecerá os seguintes critérios: 1º) maior número de vitórias; 2º) maior saldo de gols; 3º) maior número de gols pró; 4º) menor número de cartões vermelhos recebidos; 5º) menor número de cartões amarelos recebidos; 6º) sorteio.

Grupos

Grupo 1: Ceará-CE, Tiradentes-PI, Oratório-AP, Santa Quitéria-MA, Esmac-PA e São Valério-TO

Grupo 2: Operário-MT, Atlético-AC, São Raimundo-RR, Pinheirense-PA, 3b Sport-AM e Porto Velho-RO

Grupo 3: Náutico-PE, Botafogo-PB, Lusaca-BA, Canindé-SE, Uda-AL e Cruzeiro-RN

Grupo 4: Palmeiras-SP, Atlético-MG, Portuguesa-SP, Grêmio-RS, Toledo-PR e Moreninhas-MS

Grupo 5: Vasco da Gama-RJ, Fluminense-RJ, Cruzeiro-MG, Taubaté-SP, Aliança-GO e Cresspom-DF

Grupo 6: Botafogo-RJ, São Paulo-SP, América-MG, Chapecoense-SC, Duque de Caxias-RJ e Vila Nova-ES

SEM LUIS ENRIQUE NO BANCO, ESPANHA BATE MALTA E LIDERA NAS ELIMINATÓRIAS DA EURO

Em um jogo no qual acabou sendo comandada pelo auxiliar Roberto Moreno, horas depois de o técnico Luis Enrique desistir de trabalhar na partida por causa de problemas particulares, a seleção espanhola venceu Malta por 2 a 0, nesta terça-feira, fora de casa, pela segunda rodada das Eliminatórias da Eurocopa de 2020.

Os dois gols da partida foram marcados pelo atacante Morata, que assim assegurou a Espanha na liderança do Grupo F do qualificatório europeu, com seis pontos. Na estreia, no último sábado, em Valência, os espanhóis derrotaram a Noruega por 2 a 1.

No mesmo dia deste confronto em Malta, a Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF) anunciou que Luis Enrique não poderia dirigir o time nacional por “motivos familiares de força maior”. Porém, a ausência do treinador fez pouca diferença diante de um adversário tão frágil, que poderia ter sido batido por mais gols se não fosse o grande número de oportunidades desperdiçadas pelos espanhóis.

O primeiro gol do jogo só foi sair aos 30 minutos do primeiro tempo, quando Morata recebeu um lançamento de Hermoso, se livrou da marcação de Muscat e finalizou cruzado para abrir o placar. O goleiro Bonello chegou a tocar na bola, mas não conseguiu evitar que a mesma entrasse em sua meta.

Na etapa final, a Espanha voltou a mostrar algumas dificuldades para confirmar a sua superioridade técnica, mas chegou ao segundo gol aos 27 minutos. Navas avançou até a linha de fundo e cruzou para Morata, que cabeceou para as redes para selar o 2 a 0.

Antes de amargar um problema familiar que o obrigou a deixar Malta antes do previsto, Luis Enrique havia exaltado, na última segunda-feira, a média de 2,7 gols por partida que a Espanha acumulou nos sete jogos anteriores que realizou. Ele rebateu, na ocasião, críticas que apontavam um desempenho ofensivo pior do que o esperado pelos espanhóis. Ao marcar por mais duas vezes nesta terça, a seleção passou a contabilizar 21 bolas na rede em oito confrontos, o que resulta em uma média de 2,6 gols por jogo.

Outro jogos

Outras duas partidas fecharam a segunda rodada do Grupo F das Eliminatórias da Eurocopa nesta terça. Em uma delas, a Suécia empatou por 3 a 3 com a Noruega, fora de casa, e se garantiu na vice-liderança, com quatro pontos. Já a Romênia aproveitou bem o fator campo ao golear as Ilhas Faroe por 4 a 1, somar os seus três primeiros pontos no qualificatório e assumir a terceira posição.

Também com três pontos, Malta caiu para o quarto lugar, enquanto a Noruega amarga a penúltima posição da chave, com apenas um ponto. Ainda sem pontuar, as Ilhas Faroe seguram a lanterna, sendo que na estreia haviam sido batidas pelos malteses por 2 a 1. Pelo mesmo placar, os suecos superaram os romenos pela primeira rodada deste Grupo F.

A terceira jornada desta chave está marcada para o dia 7 de junho, quando ocorrerão os seguintes confrontos: Ilhas Faroe x Espanha, Noruega x Romênia e Suécia x Malta.

 

Estadão Conteúdo/Foto: AFP/Filippo Monteforte

NOS PÊNALTIS, AFOGADOS FAZ HISTÓRIA

Foi sofrido, mas o Afogado conseguiu uma classificação inédita para as semifinais do Campeonato Pernambucano, nesta quarta-feira. Depois de empatar em 1 a 1 no tempo normal com o Santa Cruz – com gols de Rodrigo e Allan Dias – a Coruja foi superior nos pênaltis e surpreendeu o Arruda. Nas penalidades, os sertanejos venceram por 3 a 1. O adversário será o Náutico nas semis.

Apesar do jogo ser no Arruda, o Afogados mostrou mais controle da partida desde o começo. O Santa Cruz pouco agrediu e o time sertanejo, por outro lado, mostrava uma boa postura defensiva. Só que o jogo era fraco até os 30 minutos, quando Candinho teve a primeira boa chance e quase faz em uma cobrança de falta. A partir daí as chances começaram a aparecer. A Coruja foi mais competente: Rodrigo, aos 44 minutos, abriu o placar. Ao fim da primeira etapa, a torcida vaiou muito os corais.

Na necessidade de correr atrás do placar – até por jogar em casa – o Santa Cruz voltou com mais vontade. Apesar de desorganizado, o Tricolor se lançou ao ataque e acumulou algumas chances perdidas. Até Marcos Martins encontrar Allan Dias, que cabeceou para empatar o jogo. Com a torcida empurrando, o Santa se animou mais ainda depois do empate. Só que o ímpeto foi baixando à medida que o tempo passava principalmente pelo desgaste físico e a chuva forte. O Afogados se segurou como pôde. E o jogo foi para os pênaltis.

Pipico foi o primeiro a cobrar pelo Santa e converteu. Douglas foi para a bola pelo Afogados e Anderson pegou. Neto Costa bateu pelo Santa Cruz e perdeu também. Jader empatou para o Afogados. Em seguida, foi a vez de Patrick Vieira. Ele perdeu também. Pelo Afogados, Márcio converteu e deixou o time sertanejo na frente. Allan Dias perdeu para o Santa. O Afogados tinha tudo na mão. Era fazer para avançar às semifinais. Thalison fez e classificou os sertanejos. Público total: 3.259 pessoas Renda: R$ 29.486,00

 

Globo.com/Foto: Aldo Carneiro, Pernambuco Press

FLAMENGO VENCE CLÁSSICO CONTRA O FLUMINENSE; EQUIPES VOLTARÃO A SE ENFRENTAR NA SEMI

O Flamengo assegurou a classificação para as semifinais da Taça Rio ao derrotar o Fluminense por  3 a 2, em partida disputada na tarde deste domingo, no Maracanã. A vitória fez o Rubro-negro da Gávea chegar aos 14 pontos ganhos e garantir a segunda colocação no Grupo C, um ponto a menos do que o líder Bangu. O Fluminense que já estava garantido na próxima fase da competição, segue na liderança do Grupo B com 11 pontos ganhos. Os gols foram marcados por Bruno Henrique, dois, e Gabigol para o Flamengo, enquanto Dodi e João Pedro anotaram para o Tricolor das Laranjeiras.

O time dirigido por Abel Braga começou a partida como um rolo compressor e chegou a abrir 3 a 0 e dar a impressão de que iria golear o tradicional adversário, mas o Fluminense, escalado com uma equipe alternativa, mostrou muita bravura e quase complicou a vitória do Flamengo. Nas semifinais,  Flamengo e Fluminense voltarão a se enfrentar.

O jogo – Como era de esperar pelas circunstâncias do clássico, o Flamengo partiu para o ataque, assim que a bola rolou. Aos três minutos, Pará recebeu pela direita e cruzou para a entrada de Gabigol, mas o artilheiro chegou atrasado e não conseguiu tocar na bola. Dois minutos depois, Bruno Henrique dividiram a bola na área tricolor e a bola saiu muito perto da trave, dando grande susto no goleiro Agenor.

Mostrando desentrosamento, o Fluminense não conseguia segurar a bola e o Flamengo logo recuperava a posse armava novos ataques. Aos 13 minutos, a persistência da equipe rubro-negra foi premiada com o primeiro gol. Pará cruzou rasteiro e Bruno Henrique se antecipou à marcação para tocar com o pé esquerdo e colocas nas redes tricolores.

Mesmo depois de abrir vantagem, o Flamengo não reduziu a pressão e seguiu martelando a defesa tricolor em busca do segundo gol. Aos 19 minutos, Renê cruzou e o lateral Pará apareceu na área para cabecear, mas Agenor fez grande defesa.

O Fluminense apareceu, pela primeira vez, com perigo, aos 23 minutos. Igor Julião cruzou e Marquinhos Calazans completou de primeira, mas a bola explodiu no travessão. No rebote, Willian Arão que havia falhado no início da jogada, se redime ao impedir a conclusão de Mateus Gonçalves.

O time dirigido por Fernando Diniz conseguiu equilibrar o jogo, mas errava muito na hora de tentar definir as jogadas nas proximidades da área rubro-negra. Já o Flamengo não conseguia mostrar o futebol dos primeiros minutos e se mostrava mais preocupado em bloquear as jogadas ofensivas do adversário.

Aos 41 minutos, o Flamengo quase marcou o segundo gol. Após cruzamento de Éverton Ribeiro, Bruno Henrique desviou e Diego, de bicicleta, mandou para o gol, mas Agenor fez grande defesa.

O Fluminense voltou para o segundo tempo com o meia Dodi na vaga de Mateus Gonçalves. Aos três minutos, Allan arriscou, de fora da área, e a bola encobriu o travessão de Diego Alves, com muito perigo. Aos cinco minutos, o Flamengo ampliou a vantagem, novamente com Bruno Henrique que recebeu bom passe de Diego e tocou na saída de Agenor.

O Fluminense desanimou e o Flamengo chegou ao terceiro gol aos 12 minutos. Allan errou na saída de bola e Bruno Henrique se aproveitou para lançar Gabigol que penetrou na área e tirou do alcance do goleiro Agenor. O Fluminense não desanimou e marcou o primeiro gol aos 18 minutos. Calazans fez boa jogada pela esquerda e cruzou para a entrada de Dodi que tirou do alcance do goleiro Diego Alves.

Aos 26 minutos, o Fluminense marcou o segundo gol. Igor Julião cruzou na área e João Pedro cabeceou para as redes de Diego Alves.

Para tornar o time mais agressivo, o técnico Fernando Diniz trocou o lateral-direito Igor Julião pelo atacante Pablo Dyego, mas o Flamengo passou a marcar com mais intensidade e acabou garantindo a importante vitória. Antes do apito final, Pablo Dyego recebeu cartão vermelho por atingir o zagueiro Léo Duarte.

FICHA TÉCNICA
FLAMENGO 3 X 2 FLUMINENSE

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 24 de março de 2019, domingo
Hora: 16h (de Brasília)
Árbitro: João Batista de Arruda
Assistentes: Carlos Henrique Alves de Lima e Diogo Carvalho Silva

Cartão Amarelo: Renê, Diego (Fla); Nino, Danielzinho, Igor Julião, Allan, Marquinhos Calazans e Marlon (Flu)
Cartão Vermelho: Pablo Dyego (Flu)

Gols:

FLAMENGO: Bruno Henrique, aos 13 minutos do primeiro tempo e aos cinco minutos do segundo tempo; Gabigol aos 12 minutos do segundo tempo

FLUMINENSE: Dodi, aos 18 minutos e João Pedro 26 minutos do segundo tempo

FLAMENGO: Diego Alves; Pará, Léo Duarte, Rodrigo Caio e Renê; Ronaldo, Willian Arão, Diego (Lucas Silva) e Éverton Ribeiro; Bruno Henrique (Vitor Gabriel)e Gabigol (Uribe)
Técnico: Abel Braga

FLUMINENSE: Agenor; Igor Julião (Pablo Dyego), Léo Santos, Nino e Marlon; Allan (João Pedro), Marquinhos Calazans, Mateus Gonçalves (Dodi) e Paulo Henrique Ganso; Caio Henrique e Danielzinho
Técnico: Fernando Diniz

 

Gazeta Press

1 2 3